CaminhõesRodoviasSegurançaTransporte

Número de acidentes de trânsito sobe no final de ano

Atenção deve ser redobrada durante o período de festas, quando as estradas estão mais cheias

Só nos últimos dois anos, ocorreram mais de 560 mil acidentes nas rodovias brasileiras, e os envolvidos foram indenizados pelo DVAT. Destes, mais de 185 mil envolveram transporte rodoviário de cargas, de acordo com os dados do Anuário CNT dos Transportes.

Ainda de acordo com o anuário, as regiões Sul e Sudeste lideram o ranking dos acidentes com cargas. E, no final do ano, a tendência é que o número de acidentes aumente. As causas são diversas: desde o aumento do número de veículos trafegando nas rodovias até o cansaço pelas longas horas no trânsito.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, embora os números de óbitos por acidentes rodoviários venham diminuindo após a adoção da Lei Seca, os valores ainda são alarmantes, e ultrapassam as 30 mil mortes ao ano – sendo os motociclistas os mais afetados.

Outro fator que ainda preocupa é a combinação de álcool e direção – mesmo com o endurecimento das penas para motoristas flagrados na Lei Seca. De acordo com a Pesquisa de Vigilância de fatores de risco e proteção para Doenças Crônicas por inquérito telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, em 2016, 7,3% da população adulta das capitais brasileiras declararam que bebem e dirigem. No ano anterior, esse índice era de apenas 5,5%. Ou seja, 32% de aumento em apenas um ano.

Alguns cuidados simples podem evitar acidentes graves nas estradas. Confira 10 itens que podem fazer a diferença na segurança de sua viagem:

1- CUIDADO NAS ULTRAPASSAGENS
A ultrapassagem deve ser feita sempre com muito cuidado, nunca pela direita, nem em pontes, lombadas, curvas ou trevos. O comprimento e a velocidade do veículo a ser ultrapassado também deve ser levado em consideração.

2- DESCUMPRIMENTO DA LEI DO CAMINHONEIRO
Em vigor desde 2012, e atualizada em 2015, a legislação estabelece regras do repouso semanal, intervalos para descanso, paradas para almoço e lanche e jornada máxima de trabalho

3- NÃO ABUSE DA VELOCIDADE
Respeitar o limite da velocidade da pista é preservar não só a própria vida, como a dos demais motoristas. Há sempre uma razão para o limite estabelecido: condições de conservação da via, fluxo, presença de animais, tipo de veículo que circula com mais frequência, entre outros.

4- ATENÇÃO REDOBRADA NAS CURVAS
Nas curvas, o cuidado deve ser redobrado. Sobretudo, nas acentuadas e naquelas em que a visibilidade é comprometida. Portanto, reduza a velocidade antes de iniciá-la e só acelere quando já estiver no meio.

5- CAMINHÕES COM EXCESSO DE CARGA
Embora a fiscalização seja intensa, não é raro flagrar por aí caminhões com peso acima do permitido. Além de comprometer os pneus e a infraestrutura das rodovias, os caminhões acabam perdendo sua eficiência, especialmente em curvas e ultrapassagem, aumentando os riscos de acidentes.

6- MANTENHA A DISTÂNCIA DE FREAGEM
Entre um veículo e outro deve ser mantida uma distância segura o bastante para que o detrás possa parar em segurança, caso o da frente precise frear bruscamente, evitando colisões.

7- ROTAS MAL PLANEJADAS
Levando em conta a má conservação das estradas brasileiras, é imprescindível que o motorista planeje suas rotas, pensando em buracos, má sinalização ou mesmo em lombadas mal posicionadas, ou seja, todas as adversidades obstáculos que as estradas possam apresentar.

8- IMPRUDÊNCIA DOS MOTORISTAS
O comportamento do condutor é um fator importante quando se fala em segurança no trânsito. Ultrapassagens em locais proibidos, dirigir alcoolizado, trafegar pelo acostamento, direção perigosa e/ou em velocidades acima do permitido são comportamentos com potencial para causar acidentes.

9- EXCESSO DE CONFIANÇA
Motoristas experientes estão acostumados a lidar com os perigos das estradas, porém, isso não os isenta de se envolverem em acidentes e diversas outras situações de risco. Portanto, ainda que o motorista conheça bem o trajeto, o mais recomendado é que ele mantenha a atenção durante todo o caminho.

10- MANTENHA O SIGILO SOBRE A SUA CARGA
Não revele a estranhos o tipo de mercadorias que transporta e nem o destino. Esteja sempre atento a elementos suspeitos ao iniciar e reiniciar a viagem, e avise a empresa sobre qualquer comportamento indevido.

Neste final de ano, redobre o cuidado e evite acidentes nas estradas. Boas Festas e um Próspero Ano Novo a todos os motoristas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close